Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Adults should be the example...

Domingo, 18.11.12

Sexta fui jogar á bola, umas corriditas e tal, para matar o vicio, mas pronto no fundo

 

 este post não tem nada a ver com isso.

 

Quando acabou, estavam lá uns rapazes, um que não conheçia e outro que apenas conheçia de vista, tinham ido buscar o filho de um deles.

Aí começou uma conversa estranha de que eu não fazia conta.

Talvez pelo facto de só vir á aldeola para comer e dormir, ou simplesmente porque não sou o tipo de pessoa que se interessa pela vida dos outros, não faço a minima ideia do que por aqui se passa, mas adiante...

A conversa referia-se ao cada vez mais comum por aí, separações.

Um casal separou-se, e o porquê eu não sei, nem interessa, aqui o importante é a criança, um miúdo com 4 ou 5 anos...

Como é normal nas separações cada qual puxa a brasa a sua sardinha, e a culpa é sempre do outro, então ali estava o pai da criança e o irmão da mãe a defenderem o seu ponto de vista, e que ela isto, e que ela aquilo, coisas irrelevantes para o assunto. E para variar, lá começei eu a olhar para a conversa e a fazer contas de cabeça.

Habitualmente nesses casos, seja através de tribunais ou de acordos comuns, as crianças por norma passam uns tempos com os pais e outros com as mães, e eu estava assim a modos que "atento" á conversa, até que o rapazito assim meio timido diz que a "Cátia" é irmã da mamã, com um sorriso timido na cara.

Ora se o miúdo quando está com o pai ouve uma história, e se depois quando está com a mãe supostamente vai ouvir outra, o que será daquela cabeça tendo em conta a sua idade? Parece algo do tipo, criar um mundo perfeito sobre alguém, e passados 15 dias vem outra pessoa e arruina tudo isso...

 Não deveriam as pessoas ser adultas e maturas o suficiente para poupar as crianças aos seus problemas? Ou hoje em dia já vale tudo?As crianças merecem ser crianças, preocuparem-se com os briquedos e não ter de se preocupar com nada mais, e se um dia tiverem de ter uma opinião, deverão poder ser elas a forma-las, não devem ser "inclinadas" ou "fabricadas" por terceiros....

No meu ponto de vista, seja em que situação for, elas é que deveriam ser a prioriade sobre tudo, e nunca o objecto...

 

 Enfim, consciência procura-se...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Madox às 20:28


4 comentários

De Sandra a 23.11.2012 às 00:33

Boa noite Madox,

Concordo contigo. As pessoas revelam-se verdadeiramente quando se separam, aí se vê quem é integro e se preocupa com o bem-estar de quem ama e não faz dos filhos joguetes, ou objectos estratégicamente usados para ferir a outra parte.

Olha por exemplo, ouvi um caso há uns anos atrás, uma mãe estava decidida a tramar o pai da criança, então alegou que o pai abusou da filha, sendo isso totalmente mentira, e nojento uma mãe fazer isso, sabendo que o futuro da filha estaria ditado por essa atitude mimada e egoista.

Como pode uma criança que ama os dois pais, ter de escolher por um ou outro?

É uma confusão mental brutal, é desumano, como os adultos são frios e mesquinhos, pondo sempre os seus interesses à frente da felicidade dos filhos...

Regra numero 1 das separações, seja o que for que se tenha passado entre os pais as crianças nada têm a ver com isso.

Regra numero 2 parem de virar as crianças contra as mães ou pais...por mais que se odeiem um ao outro, por mais que discordem na maneira de educar a criança...sejam ADULTOS, CIVILIZADOS e zelem pelo bem e interesse da criança...n podem imaginar a fonte de confusao e de sofrimento que causam as crianças a agirem com EGOISMO.

De Madox a 23.11.2012 às 13:00

Não poderia estar mais de acordo... E depois torna-se um ciclo vicioso, pois as crianças crescem revoltadas já... Estamos cada vez piores!

De Anónimo a 27.11.2012 às 02:00

Mas os pais por vezes são mais crianças e insensíveis que os seus próprios filhos...por isso depois as crianças sentem tristeza, sentem vazios que não conseguem preencher...dps passam a andar com más companhias porque são incompreendidos, passam a sair à noite mais cedo do que a idade adequada...a beber até cair, dps drogas...e etc...é assim que dps os pais não sabem o que aconteceu aos seus filhos...
Estão desatentos, não sabem lidar com os filhos, não os compreendem...
É esse tipo de coisas que se deveria mudar...Mas verdade seja dita, há pessoas que não são talhadas para serem pais...

De Menina ImPerfeita a 30.11.2012 às 11:05

Olá :) Não poderia concordar mais contigo. Aliás, penso que nestes casos os pais transformam-se nas crianças e as crianças assumem o papel de adultos. A razão pela qual se divorciam ou se separam deveria ser aquilo que importa menos, o que deveria importar para ambas as famílias é o bem-estar da criança, a sanidade mental da crianças. Os pais deveriam explicar que vão continuar amigos e que a criança pode estar com ambos e que não haverá qualquer problema disso. Por vezes, os próprios avós são culpados disso, falam mal da outra parte em frente da criança, sem terem a menor consciência do que estão a fazer à mesma.
Conheço um caso de perto e sei o suficiente para dizer que, no caso que conheço, uma das partes voltou com a palavra atrás por pura vingança, sem sequer pensar nos filhos que tem. Por pura vingança! é triste, demasiado triste. claro que agora este ser rejubila-se porque se vingou, mas esquece-se que no dia em que os seus filhos tiverem os seus próprios filhos, muito possivelmente não conhecerão um dos avós por causa da revolta que sentem e do sofrimento que esse ser lhes está a causar. é pena que os pais não se apercebam que a vingança que supostamente provocam na outra parte, não é outra parte que sofre, mas sim os filhos. Lá está é triste e é uma pena que não sejam adultos quando mais seja preciso :/
beijinhos*

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


Contador


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

pesquisar

Pesquisar no Blog  




comentários recentes

  • meialaranjainteira

    :) Porque não experimentas?Fica bem.

  • Madox

    Vou-te ser sincero, não tenho acompanhado nada dos...

  • meialaranjainteira

    Estou bem, a caminho de o ser... :) Se me visitare...

  • Madox

    Olá! Já acreditei muito, mas cada vez, acredito me...

  • meialaranjainteira

    Olá!Há-de ser diferente, um dia. Acredita!Fica bem...

  • Madox

    Bem, se é justo que começo por dividir homens e mu...

  • Anita Pardalita

    Antes de tecer qualquer outro comentário tenho de ...

  • Madox

    Não é necessáriamente confuso, mas continua a não ...

  • Teresa

    Parece confuso, mas não é.... Do meu ponto de vist...

  • Madox

    Pois, o fim, consegue-se imaginar, mas vá, realmen...